quarta-feira, 9 de maio de 2018

Paulo, Apóstolo de Cristo


6ª Semana da Páscoa - Quarta-feira
Primeira Leitura (At 17,15.22–18,1)
Responsório (Sl 148)
Evangelho (Jo 16,12-15)

1. São Paulo em Atenas disputava com os filósofos da época. A Escritura hoje nos fala dos epicuristas. Também hoje disputam os cristãos, e há tantas filosofias e panelinhas com a qual disputar, tantas doutrinas que devem ser impugnadas e destruídas pela força do Evangelho. No Areópago, São Paulo faz uma pregação incrível, um primor de oratória, lemos na liturgia de hoje, é lindo! Entretanto, poucos são os que se convertem. Paulo os acolhe, e segue para Corinto.

Pregar, anunciar o Evangelho, disputar (e não dialogar) com as falsas doutrinas: eis a vida do cristão, eis como deve ser a nossa vida. Mas, se mesmo dando nosso melhor nos depararmos com a dureza de coração dos demais o que faremos? Adiante, passemos para o próximo, para nossa ''Corinto'', pois ainda hoje há tantos que precisam que se lhes anuncie do Evangelho.

Tantas vezes queremos o conforto, a fixidez em um só lugar, para um único público. Queremos ficar eternamente em nossa zona de conforto, em nossa panelinha, em nossa ''Atenas'', e ainda queremos o sucesso, o número, o sucesso do mundo. Quão distante está nossos pensamentos, da ação do Apóstolo, aquele santo homem inspirado pelo Espírito da Verdade? 

2. Atualmente está em cartas o filme ''Paulo, Apóstolo de Cristo'', obra boicotada pela crítica e o estamento midiático, tal como fora o apóstolo ignorado em Atenas, obra ''ortodoxa'' e bela. Façamos um esforço, e vamos assistir este filme, com tantas besteiras perdemos tempo (Vingadores e toda a mitologia da Marvel e DC...) esqueçamos essas fantasias e, vamos contemplar a vida dos santos quando aparecem nas telas do cinema, aprendamos com Paulo, São Paulo Apóstolo, o viver para Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário