segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura: Sabedoria (I)


32ª Semana do Tempo Comum - Segunda-feira
Primeira Leitura (Sb 1,1-7)
Responsório (Sl 138 (139),1-3. 4-6. 7-8. 9-10 (R. 24b))
Evangelho (Lc 17,1-6)

Ontem, na Santa Missa lemos o livro da Sabedoria (Sb 6, 12-16), nos foi dito que a própria sabedoria de Deus sai a procura daqueles que a merecem. Que diferença, não? Os pagãos têm que perseguir a sabedoria, como fez Sócrates, que por um hérculo esforço da razão, conseguiu deduzir o monoteísmo. Para os fiéis, por sua vez, ela é revelada, vem ao encontro. Deus não esperou o homem especular que ele era o único Deus eterno e imortal, ele mesmo revelou-se, tomou a iniciativa. Nesta semana, continuaremos a ler o livro da Sabedoria. Hoje na primeira leitura é-nos dito que: <Pois os pensamentos perversos afastam de Deus; e seu poder, posto à prova, confunde os insensatos. A Sabedoria não entra numa alma que trama o mal nem mora num corpo sujeito ao pecado. (Sb 1,3-4) >;  é exatamente assim que ocorre, o pecado emburrece. Não importa quantos títulos universitários tenha, quantos livros lê, se chafurdar no pecado vai ser sempre um bobalhão. Não atoa, que está cheio de leigos bem catequizados que dão uma surra em professores universitários com pós-doutorado das galáxias.

Quer ser sábio? Seja cristão católico, busque a santidade. Pois a Sabedoria é um dom de Deus, um dos Sete Dons do Espírito Santo.

Que nossa Senhora da Sabedoria interceda por nós, afim de compreendermos as maravilhas do Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário