sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura: O Dinheiro


(24ª Semana do Tempo Comum - Sexta-feira 22/09/2017)
Primeira Leitura (1Tm 6,2c-12)
Responsório (Sl 48 (49),6-7. 8-10. 17-18. 19-20 (R. Mt 5,3))
Evangelho (Lc 8,1-3)

As leituras de hoje atacam a idolatria ao dinheiro. São Paulo é muito claro quando diz: 
Tendo alimento e vestuário, fiquemos satisfeitos.
Os que desejam enriquecer caem em tentação e armadilhas, em muitos desejos loucos e perniciosos que afundam os homens na perdição e na ruína, porque a raiz de todos os males é a cobiça do dinheiro. Por se terem deixado levar por ela, muitos se extraviaram da fé e se atormentam a si mesmos com muitos sofrimentos. (Tm 6, 8-10)
No salmo ainda cantamos:
— Não te inquietes, quando um homem fica rico e aumenta a opulência de sua casa; pois ao morrer não levará nada consigo, nem seu prestígio poderá acompanhá-lo. (Sl 48(49) 17-18)


Quem coloca sua esperança e sua vida no dinheiro é um néscio. Quem vive em busca de gozo e luxo é um babaquinha; é preciso que o dinheiro não seja convertido de um meio a um fim; é necessário que os bens desta terra sejam usado de modo a contribuir com nossa salvação ao invés de atrapalha-la.

Lemos no Evangelho:
Joana, mulher de Cuza, alto funcionário de Herodes; Susana, e várias outras mulheres que ajudavam a Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam. (Lc 8, 3)
As mulheres do Evangelho entenderam o recado, colocaram seus bens suas posses a serviço do reino,e da salvação das almas. É para isso que serve o dinheiro, para o serviço, para frutificar e lucrar em salvação de almas. Pensemos nisso, e ao invés de dedicarmos nossos bens a vaidades e futilidades, usemos e o administremos com vista a salvação das almas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário