sábado, 25 de fevereiro de 2017

A Ilusão do Super-Homem


Quando criança meu imaginário foi formado pelos desenhos infantis da década de 90: X-Men, Homem-Aranha, Dragon Ball, e etc. Em todos eles havia uma ideia comum: a ideia do "super-homem", que de alguma forma (por alguma técnica, alguma energia, alguma ciência...) seria possível ir além das limitações humanas e tornar-se "especial", uma espécie super-humano. Perversa ilusão! Essa era a mesma tese por trás das monstruosas experiências eugênicas de Hitler: a tentativa de criar uma raça de super-homens através da genética...

Somos pó e temos de aceitar isso. Aceitar nossas limitações, aceitar que não somos deuses e tampouco super-homens. Aceitar que a dor, o sofrimento, as limitações físicas e intelectuais sempre estarão presentes em nossa caminhada por esse vale de lágrimas. Somos pó, somos fracos, somos pecadores, sozinhos nada podemos, mas Deus é nosso refúgio e nossa fortaleza, e é Nele que devemos depositar nossa confiança.

***

No contexto dessa reflexão, deixo a seguir um documentário espanhol a respeito do Chi e outras supostas energias pseudo-místicas que, segundo a velha pretensão mistiçoide oriental, podem fazer dos humanos super-homens. É certo que podem existir fenômenos místicos reais nas religiões pagãs por obra do Encardido. Porém, isto é bem raro, e o que normalmente se vê são truques e técnicas de hipnose as quais o documentário ajuda a desmascarar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário